segunda-feira, agosto 07, 2006

Ausência

Velha cadeira
de balanço

balançada pelo
vento

vazia balança
o mundo.

5 comentários:

Vicente Siqueira disse...

Oi,poeta.
É uma nova maneira de ver o mundo.
É uma nova forma de ver que basta um vento, uma cadeira (ainda que velha), um balanço (que pode ser logo ali, depois do almoço), para que tudo recomece, porque tudo isso pode balançar o mundo.
Vida longa, poeta.

Prá você eu deixo doces.

Loba disse...

Coisa de quem sabe os dois lados da vida!
Belo!!!! Beijos viu?

Fernanda disse...

Vazia balança o mundo ... me sinto assim, apesar de vazia, tenho que continuar a andar pelo mundo ... Muito bom. Beijos.

claudia disse...

eu diria que o vazio carregue também seu peso de solidão...


beijo

Jota Effe Esse disse...

Eu diria que vazia, ela balança o vento. Mas deixa como está, que está muito bom. Abraços.