segunda-feira, outubro 30, 2006

bio lógico

somos todos
entre
tantos possíveis

outro
jeito da pedra

experimentar-se

6 comentários:

claudia disse...

não entendi direito.


lerda não???
vai lá e me explica.

beijo

Touché disse...

GRande Wilson : gostei dos seus poemas simbolistas e experimentais.bem modernos. Vim te ler,agradecer sua visita ao meu blog e te indicar dois blogs de poesia que eu gosto :
http://www.eliane_alcantara.blogger.com.br/- Blog da Eliane Alcantara e http://zeniteblog.zip.net de Adriana Zapparolli. Um abraço, boa quarta. Bom mês de novembro

Jéssica disse...

Pedras brutas a serem lapidadas... Beijosssssssss

Anônimo disse...

tudo é possível...
menos continuar...


me despeço da Casa de Contos.

Mas estarei por aqui.


te beijo

Dora disse...

E, à vezes, não é que experimentamos ser "pedra"? E "logicamente" nos diferenciamos. Movimento é nosso nome!
Beijos.
Dora

Val Freitas disse...

finalmente uma outra análise. nada de comparações mas fato. simples fato.
maravilhoso...está bem complicado comentar qq coisa. fiz ao contrário, comecei a ler de cima para baixo. e quanto mais se desce mais profundo fica o desejo de que não acabe essa sensação boa. nos seguintes, se me calei, é porque vc não precisa de estímulo algum. escreve porque a tem ao seu lado. e essa senhora é confiante mas nunca serena, não é? nós é que escrevemos o que ela decsonfia, seja.
beijo, Wilson.