segunda-feira, maio 05, 2008

Inconcluso

teu silêncio
não me acordou
pra vida

só interrompeu
o sonho

3 comentários:

loba disse...

putz!!! vou gritar então! rs...
taí.. eu queria fazer poemas assim. o eu-poético virando uma seta certeira - ainda que seja pra dentro da gente mesmo, né? rs...
seja entrando ou saindo (espero que seja saindo) temos ganhos: a poesia!
beijo poetinha

Carito disse...

...passagem de v'ida e volta... Parabéns pelo poema e pelo blog!

Dora disse...

Silêncio pode ter vários efeitos. No caso aí, podia ser um silêncio mais estridente e constante,
Beijos.
Dora