terça-feira, setembro 12, 2006

Espera

a umidade
escorrendo
nas paredes
e os vidros
lentamente
das janelas
só o tempo
não passa
de quadrados
na folhinha.

3 comentários:

Vicente Siqueira disse...

Oi, Poeta.
Então quer dizer que não envelhecemos, né?
Apenas acumulamos quadrados na folhinha, não é mesmo?
É uma visão bastante otimista.
Pra você eu deixo doces.
Vicente.

Dora disse...

Vejo a cena ...mas, enxergo o tempo, mesmo estático, passando na umidade e escorrendo a umedecer a folhinha...Não me iludo com objetos imóveis...rs
Beijão!
Dora

Loba disse...

Algumas esperas são torturantes, especialmente se presas à imobilidade! Boa poeta! Só pra variar.
Beijos muitos