sexta-feira, setembro 22, 2006

Rasante VI

sou
uma pedra
em
meus sapatos

eles inventam
o caminho

eu
lugares onde
não vôo.

8 comentários:

Jéssica disse...

Muito bom!
Passando aqui pra te desejar um final de semana tranquilo, beijo*.*

Fernando Palma disse...

Passei pra conhecer teu lugar.
Voce faz rapidinhas com genialidade.
[]´s

Loba disse...

Estes seus rasantes são perfeitos! E eu adoro a sua poesia!!!!
Beijos muitos

Jéssica disse...

Passando rapidinho pra te fazer um carinho... ah, tb gosto daqui e tô sempre xeretando... beijo*.*

Keila Sgobi disse...

Nossa, leu meus poensamentos!

Bjs!

Vicente Siqueira disse...

Oi Poeta.
Demorei, né?
Apareci.
Tive que tirar algumas pedras do meu sapato, mas vim, e vi.
Tem mais rasante.
Deixo doces.
Vicente

Dora disse...

Os sapatos são necessários para os caminhos reais. Os vôos, que nem sempre são obrigatórios, não precisam deles. Mas, há que se ter sapatos, e caminhos, mesmo que sejam atrapalhados por uma "pedra"...
Beijos e beijos!
Dora

jjLeandro disse...

Gosto muito da poesia sutil, cerebral, que escoima palavras e abunda idéias; que exige reflexão do poeta para fazer e do leitor para interpretar.

Um grande abraço.