domingo, setembro 10, 2006

Sobre Nada

breve
é o
silêncio

entre
um
poema

e outro

silêncio.

6 comentários:

Iara Loba disse...

Olá!
Vim conhecer teu blog.
Humm interessante, gostei das poesias, são profundas poucas palavras mais nos diz algo, nos tocas, posso até dizer que são quentes, em algumas posso sentir o calor do fogo, em outras o frio e em outras sarcasmo.
Mais amei, não vim criticar mais conhecer e gostei do que li, valeu parabéns.
Uma boa semana.
O mundo não precisa só de uma revolução sexual. Precisa de uma revolução alegre, em que as pessoas se falem umas com as outras

Wilson Guanais disse...

olá, bom inicio de semana.
abraço

Loba disse...

Às vezes o som do silêncio é ensurdecedor.
Beijocas

Jota Effe Esse disse...

Entre um poema e outro existe a música, não o silêncio. Abraços.

Vicente Siqueira disse...

Oi, Poeta.
.....
Fiz silêncio.
Vicente

Dora disse...

Entre o poema e o outro poema...há silêncio do poema e o silêncio...
Vamos brincar? Sobre nada, sobra nada...rs
Beijão!
Dora