quinta-feira, maio 17, 2007

Longe assim...

: o coração do poema
pulsando

na caixa ( torácica )
de Pandora.

Um comentário:

Loba disse...

Olha eu aqui tentando buscar interpretações!
Fico com a minha, rasa e óbvia: pra mim, o coração do poema vive pulsando escondido!!! rs...
Beijocas