quarta-feira, julho 04, 2007

Poética

já no começo
da conversa

transformo
nada
em
coisa nenhuma

ou
vice-versa.

###

Poetando junto

Loba:

em nada
te gosto
como quem tenta
vencer o espaço
do sábado murmurante

em coisa nenhuma
gosto de ti
abraçando o fogo
de um domingo
que escorre lento

mas gosto
ainda mais
do vice e versa
das feiras
onde você desconversa
e vira poesia

2 comentários:

Loba disse...

em nada
te gosto
como quem tenta
vencer o espaço
do sábado murmurante

em coisa nenhuma
gosto de ti
abraçando o fogo
de um domingo
que escorre lento

mas gosto
ainda mais
do vice e versa
das feiras
onde você desconversa
e vira poesia

assis freitas disse...

O verso vira vice-rei quando se propaga a praga da razão, absolutamente sem senão. Abençoada seja a poesia nossa da resistência diáfana. Abraços.