sexta-feira, julho 13, 2007

Método

(só funciona quando me falta assunto)

desconstruir
essa coisa
transparente
de baixo
para cima
de dentro
para fora
ou se preferir
vice-versa
(tanto faz)

unir o fútil
ao degradável
depois in-
satisfeito
confidenciar
em outra
oportunidade
que poesia
é algo menos
nunca mais.

5 comentários:

Anônimo disse...

poesia é sempre algo a mais.
Ainda mais, quando maestricamente composta.

te beijo

Taís

Loba disse...

A-do-rei!!! Especialmente porque esta coisa tem mil caras e pode ser tudo que eu quiser reconstruir, né? O que prova que Poesia é sempre algo mais, poetinha!
Beijão. Saudades, viu?

Iara Loba disse...

Conhecer alguém aqui e ali que pensa e sente como nós, e que embora distante, está perto em espírito, eis o que faz da Terra um jardim habitado.(Goethe)
Abraço.

douglas D. disse...

muito bom!!

Iara Loba disse...

Olá!
Ja que Maomé não via a montanha a montanha vem até Maomé né.
Bom vim aqui ver o que andas fazendo pois sumiste do meu mundinho.
Bom quando não tiver nada para fazer de uma olhadinha em meu blog tá sumidinho.
Estou participando do blog destaque da semana no http://blogentreamigos.zip.net