domingo, abril 20, 2008

Instantâneo

a mosca
e sua
aranha

dois
mistérios
e uma
teia

tecidos
do mesmo
fio.

3 comentários:

Dora disse...

O mistério é um fio...sim...(que queremos desvendar). A aranha tece e apanha a mosca. Eu incluo nessa tessitura o poeta que nos apanha no seu mistério...
Beijos.
Dora

jjLeandro disse...

Olá poeta,

visito-o sempre pois o gosto pela poesia concisa, sem atavios, é tb o meu gosto e a minha proposta. Criei um linque em meu blog, neste endereço: http://www.globoonliners.com.br/icox.php?mdl=pagina&op=listar&usuario=6059&mostrar=meublog
para o estar visitando mais facilmente.
abcs

Cynthia Lopes disse...

Wilson, esta estará na Antologia? É preciso, lindo instante captado e entretecido nesta sua teia de versos. bjs