domingo, fevereiro 25, 2007

( i )realidade

Tudo é alvo
aqui
dentro
do Mistério:

onde
a ponta da seta
do Tempo
(re)pousa

na
mosca.


para Cecilia Cassal

Um comentário:

CeciLia disse...

Mistério:
Na mosca!
da mira há
um que fita
a fita
do tempo.

Depois (d)escreve.


Obrigada, poeta. Adorei.