segunda-feira, dezembro 17, 2007

Instante

Com final sugerido pelo poeta Douglas D.

acolhido
ou não
pela espécie
sou a

minha única
opção de
espaço
no abismo

: o tempo
não tem fundo

nem pressa...

3 comentários:

Fernanda Passos disse...

O tempo é um senhor carrancudo e de barbas brancas que brinca com a gente se antes não brincarmos com ele. E vc tem toda razão: o abismo de nós, somos nós mesmos.
Perfeito Poeta.
Beijo grande.

douglas D. disse...

nem pressa...

Lara Lírica disse...

Olá Wilson. Escrever com emoção, expressar os sentimentos com intensidade é o que você transmite. Adorei. Passo por aqui para desejar a você boas festas, um 2008 com muita coisa boa e também para agradecer a sua presença no meu blog em 2007. Um abraço!